MOSTRA BAIXADA EM CENA INTEGRA FITU 2018

Por: Redação
Por: Redação


Entre os dias 13 e 17 de agosto, a Rede Baixada em Cena – formada por 16 coletivos da Baixada Fluminense – realiza a sua quarta mostra no Rio, em parceria com o Festival Integrado da Unirio (Fitu), no Centro de Letras e Artes da Unirio. A Mostra Baixada em Cena integra o festival na edição que tem como tema “Teatro e Periferia”. Além de espetáculos, a mostra também conta com uma performance e um sarau.

A ocupação de um espaço universitário, além do intercâmbio, proporciona à Rede a oportunidade de debater o acesso a esse espaço e apresentar a alunos da instituição, que fica na zona sul carioca, e moram na Baixada a mobilização que acontece em sua região e sua potência artística e cultural.

Criada em 2008, a Rede Baixada em Cena, que hoje mobiliza 16 grupos de nove diferentes cidades, tem o objetivo de resistir coletivamente a desafios comuns aos artistas de teatro da região, potencializar a visibilidade da produção cênica da Baixada, fortalecer a consciência política e participativa de artistas e produtores, por meio da colaboração voluntária, do fluxo de informações e trabalhos coletivos.

“O movimento nasceu da vontade de realizar um encontro entre grupos de teatro da Baixada Fluminense, pensadores, público e produtores culturais, para discutir a criação estética e o poder de mobilização por meio das vivências cênicas da região”, diz Lino Rocca, um dos fundadores da Rede Baixada Em Cena e integrante do CETA, de Nova Iguaçu. Apesar de ser um novo modelo de organização na Baixada Fluminense, a Rede Baixada em Cena já apresenta resultados satisfatórios como instrumento de luta e organização social, conquistando o Prêmio Shell 2017, na categoria Inovação.

Esta não é a primeira parceria que a Rede faz com a Unirio. A Rede é uma das parceiras da instituição na realização do projeto Artes Cênicas em Extensão, que promove o compartilhamento de saberes, por meio de encontros entre a comunidade acadêmica da Escola de Teatro da Unirio e os grupos teatrais da periferia.

Na noite de abertura do festival, apresenta-se Leandro Santanna, ator de Queimados, indicado este ano, na categoria de melhor ator, na 31º Prêmio Shell de Teatro, com o espetáculo “Lima entre nós – estudo compartilhado a obra de Lima Barreto”.

Programação:

13 de agosto

20h30

Lima entre nós – Estudo compartilhado a atualidade de Lima Barreto

Companhia Queimados Encena (Queimados)

Indicado ao 31º Prêmio Shell de Teatro – Melhor Ator
Local: Sala Paschoal Carlos Magno (Palcão)

Sinopse:

O monólogo interpretado pelo ator Leandro Santanna é um tributo ao escritor e cronista Lima Barreto e conta com a direção de Marcia do Valle. A atualidade da obra do autor é o mote do espetáculo solo, que pretende despertar reflexões e debates sobre o papel do negro na literatura e na cultura do Brasil.

 

14 de agosto

13h

Sarau do M.E.R.D.A. - A arte do encontro

Trupe do M.E.R.D.A. (Nilópolis)
Local: Jardim do Centro de Letras e Artes

Descrição:

O Sarau – a arte do encontro, popularmente conhecido como Sarau do M.E.R.D.A., se propõe a ser um espaço que oportuniza experiências e trocas artísticas, e socioculturais. O evento, realizado bimestralmente em Nilópolis, é composto por bate-papos sobre questões sociais e apresentações de diferentes linguagens artísticas, em sua maior parte de artistas e grupos da Baixada.

20h30

Francisca, uma casa enlutada

Trupe Investigativa Arroto Cênico (Nova Iguaçu)
Local: Sala Paschoal Carlos Magno (Palcão)

Sinopse:

O espetáculo “FRANCISCA – UMA CASA ENLUTADA” se desenrola em uma casa, só visitada por mulheres após a morte do varão. Cinco filhas, a viúva e uma empregada vivem emparedadas, remoendo as ambições de se libertarem do jugo dos limites em que estão cerceadas.

 

15 de agosto

20h30

Meias Verdades

Cia de Arte Popular (Duque de Caxias)
Local: Sala Paschoal Carlos Magno (Palcão)

Sinopse:

Em tempos onde as diferenças são cada vez mais louvadas, e ainda assim a intolerância permeia as relações humanas, Joana e Paulo se encontram numa madrugada de outono, no banco de uma praça, com suas palavras mudas e seus silêncios gritantes, se mostrando inteiros, num debate sobre a diferença, o diverso, e ao que nos identifica: a busca da felicidade em todos os seus meandros pós-modernos. Integrados e entregues ao amor que move tudo. A dor de uma mãe e a angústia e o cuidado de um homem em dizer uma verdade por inteiro.

 

16 de agosto

13h

Performance “Rodar… Rodar...Rodei”

CETA – Centro Experimental de Teatro e Artes (Nova Iguaçu)
Local: Jardim do Centro de Letras e Artes

Descrição:

É inspirada no poema/conto "Tranças de Maria" de Cora Coralina e feita de cânticos e danças circulares com participação dos presentes (convidados) instalando uma nova relação ativa e testemunhal do público e realizada ao ar livre em espaços pré-selecionados.

20h30

Tudo Menos Beterraba

Cochicho na Coxia (Mesquita)
Local: Sala Paschoal Carlos Magno (Palcão)

Sinopse:

A narrativa traz à tona a história de Dora, uma jovem mulher de vida cotidiana dedicada ao lar e ao marido. Ao ir ao teatro assistir um espetáculo, vê sua vida encenada por ela mesma. Diante da triste realidade e sonhado com uma vida diferente a personagem encontra nas rádios novelas o refúgio para a sua angústia.

 

17 de agosto

16h

Censura Livre

Grupo Código (Japeri)
Local: Jardim

Sinopse:

Afinal, o que é a liberdade?

Censura Livre é uma adaptac?a?o do renomado musical “Liberdade, Liberdade” de Fla?vio Rangel e Millo?r Fernandes e traz no texto uma colec?a?o de cenas inspiradas em grandes nomes da histo?ria universal que lutaram pela liberdade. A obra, que é uma criação coletiva e tem supervisa?o arti?stica de Miwa Yanagizawa, traz diversos episódios históricos importantes, como a Revoluc?a?o Francesa e a Abolic?a?o da Escravatura, em articulação com os acontecimentos da atualidade sem perder o tom iro?nico e debochado, uma das principais características do Grupo Código.

20h30

Mães de UTI

Cia Cerne (São João de Meriti)
Local: 
Sala Paschoal Carlos Magno (Palcão)

Sinopse:

A partir de relatos reais colhidos através de entrevistas com mães de prematuros extremos, aborda, na fronteira entre a ficção e realidade, as dores, angústias e alegrias por que passam milhares de mulheres que, diariamente, vivem a experiência de fazer da UTI neonatal o seu lar, enquanto acompanham o desenvolvimento de seus filhos.



SERVIÇO:

Mostra Baixada em Cena no Fitu 2018
Data: 13 a 17 de agosto
Local: Escola de Teatro da Unirio (Av. Pasteur, 436 - Fundos, Urca)
Entrada Gratuita




COMENTÁRIOS

0 comentários
Comentário cadastrado com sucesso! Seu comentario logo sera aprovado :)